Compressor de ar KNORR-BREMSE

Este é um compressor de 1 cilindro é aplicado em caminhões para comprimir o ar para usos de freios, rodo ar, embreagem e outros fins.

Nesta matéria será passado formas praticas passo a passo de como encamisar e retificar com eficiência o cilindro de um compressor Knorr de 1 cilindro, geralmente aplicado em caminhões da Volkswagen, Ford cargo, em motores Cummins, MWM e outros. Cada um com suas particularidades na instalação. Não importando aqui ressaltar estas aplicações porque o foco do assunto no momento é retificar o compressor.

Peças de reposição

Hoje torna se viável a reparação e retificação se levarmos em considerações o valor do compressor e, existe meios para que isso se torne possível e mais acessível. No mercado de reposição encontra para o mesmo, peças como eixo virabrequim, pistões sobre medidas, bielas, buchas, jogo de reparo do cabeçote, cabeçote, jogo De juntas, engrenagens e outros acessórios, porem ainda parece não fabricar camisa do cilindro para o mesmo!

Confira no site: Compressores Paulo Batista

Retifica

Vejamos que temos todas as peças necessárias para a retifica e montagem do mesmo, porem poucos são as retificas que arriscam fazer os serviços, por causa da estrutura que o mesmo apresenta dificultando com isso, a centragem em máquinas de retifica de cilindros, brunimento e outros meios para um perfeito alinhamento e centragem do mesmo para retificar ou encamisar o seu cilindro.

As peças para retifica

Encamisar é outro obstáculo, pois não fornece camisa para estes fins, ficando a critério do retificador conseguir nos meios de variadas medidas de camisas encontrar uma que alcance a sobre medida externa, interna e comprimento, no último caso não faz diferença, mas as outras duas medidas tem que estar dentro dos padrões para usinagem chegando ao padrão das folgas exigidas pelo fabricante do compressor. As medidas padrões pode ser encontrada em tabelas, no próprio pistão as demais terá que usar da própria experiência.

Retifica passo a passo

Diante destes fatos, resolvi mostrar aqui passo a passo a facilidade e com um pouco de capricho e vontade a possibilidade de realizar estes serviços e reparos sem maiores problemas e poupar para o cliente alguns reais, pois o valor de um compressor novo não é barato. O serviço é garantido e muito fácil de fazer, como disse basta dedicação e vontade. "Tudo é possível quando se pensa assim".

Primeiro passo - Identificação do compressor.

Verificar através da plaqueta do compressor o modelo, serie e aplicação do compressor
O modelo ilustrado logo abaixo refere se a um compressor da marca Knorr-Bremse aplicado em caminhões de port médio (3/4 como conhecidos), pesado e outros.

É nesta plaqueta que está gravados todos os dados série e o modelo do compressor.

São através destes dados que se adquire outro compressor com as mesmas características e as peças de reposição.

Lembre-se de sempre usar os recursos de dados gravados em qualquer peça, por que existem no mercado vários modelos de outros compressores, porem com dimensões e construções internas e externas totalmente diferentes.

Segundo passo – Peças para a retifica.

Ter  posse de uma camisa com as dimensões internas e externas, pistão e anéis e as demais peças necessárias para a retifica do modelo.


Para este modelo usei uma camisa da Centrifugal-UC0444130 com medida externa + 0,30, aplicada no motor da linha Maxion-Perkins e o pistão STD da marca Quinelato, para encamisar o correto é usar STD para o caso de futura retifica poderá estar usando outras medidas.

Também existe a possibilidade de retificar o mesmo cilindro sem a necessidade de encamisar, passando o mesmo para uma medida superior, 0,50 ou 1.00 mm. No caso deste compressor o pistão já era 0,50, porem o proprietário alegou não conseguir o pistão 1.00 e optou por encamisar.

Terceiro passo – Reabrir o cilindro.

Tendo todas as peças em mãos o próximo passo é reabrir o cilindro para inserir por interferência a camisa. O diâmetro do cilindro após reaberto deve ficar com 94,42 mm ou conforme a medida da camisa que for usar, o que importa é a pressão que deve deixar e o colarinho de encosto deve fica na parte inferior do cilindro do compressor, mais ou menos 5.00 mm de altura da parte relacionada ao alinhamento do virabrequim. A camisa mencionada usada aqui tem diâmetro externo de 94,49 mm e interno de 91,49 mm.

É muito importante ressaltar que o alinhamento horizontal e vertical do compressor na máquina deve ser 100%, se isto não for observado os serviços poderão não ficar como o esperado e ainda poderá agravar sérios problemas futuros. Aqui usei de recursos simples para centrar o mesmo, pois a máquina oferece estas condições.

Outro detalhe importante: o compressor deve ser preso pela parte superior comprimindo o mesmo sobre o barramento da máquina, caso contrário na usinagem vai vibrar muito, danificando a ferramenta e o compressor.

Na ilustração abaixo o cilindro encontra-se usinado na medida para inserir a camisa, veja também o detalhe na parte inferior onde ficou frisado o colarinho para o encosto da camisa, isto evita que a mesma desça e danifique todo o serviço e o compressor de ar. Verifica também o modo de como esta preso o compressor nos barramentos da maquina.

Quarto passo – Dimensionar o tamanho da camisa.

Agora é preciso trabalhar no corte da camisa que tem seu comprimento não adequado para o que será usado.

No corte da camisa sempre deixe entre 2 a 3 mm a mais em seu tamanho para efeitos de acabamentos quando estiver alojada no cilindro do compressor. Dependendo do compressor a outra parte do corte pode ser usada futuramente.

Quinto passo – Alinhamento da camisa no bloco.

Neste passo alinha-se a camisa no alojamento usinado e com o auxílio de uma prensa manual de 15 Toneladas, desça a camisa até que encoste na base do colarinho. Tenha o cuidado para não afetar, machucar, entortar os pinos guias da válvula do cabeçote.

Sexto passo – Usinagem do colarinho da camisa.

Neste passo tome cuidado para a ferramenta não pegar na base do bloco, porque pode danificar a vedação da junta do cabeçote. O ideal é sempre deixar poucos centésimos acima do bloco e fazer o acabamento com uma lima.

Sétimo passo – Retifica do cilindro para a medida do pistão STD.

Este é o passo final da usinagem do cilindro o mesmo deve ficar (isto depende de cada retifica), uma medida menor ou igual a que está gravado no pistão, no caso aqui o pistão mede 91,95 mm (obs.: esta é a medida do pistão e não do cilindro!). O cilindro tem diâmetro final já brunido de 92,00 mm, ou seja, a folga entre pistão e o cilindro é de 0,05 mm (cinco centésimo de milímetros).

Nota: Medida do pistão STD 91,95 + 0,05 de folga somando os dois valores tem a medida do cilindro que é 92,00 mm.

Oitavo passo – Rebaixo da válvula (lamina de compressão).

Neste compressor um detalhe que deve ser observado:  Existe um rebaixo onde trabalha uma das válvulas do cabeçote, na ausência deste rebaixo a válvula que é uma lamina de aço vai quebrar e danificar o pistão e o cilindro.

Esta válvula fica fixada nos pinos guias mencionados no quinto passo.

Para fazer o acabamento deste detalhe da válvula, use de uma lima obedecendo o grau de inclinação e dimensão lateral, nada complexo!

Nono passo – Brunimento do cilindro.

Como mencionado no sétimo passo  a medida do cilindro esta com 91,95 mm a mesma pronta deve ficar 92,00 mm, tendo em mente que o mesmo ainda resta 0,05 mm para chegar a tal.

O brunimento deve ficar entre 90° a 120° graus e usar pedra com grana de 180 ou 200 ou a que tiver. O importante é não ficar muito rústico para evitar danos aos anéis.

Décimo passo – Montagem do compressor.

Chegamos ao final do passo a passo e este passo se refere a montagem das peças no compressor, pois o mesmo já está concluído.

Junte todas as peças necessárias e não esqueça de lavar o bloco do compressor e demais peças para a montagem.

Conclusão

Estes foram os dez passos para retificar o cilindro do compressor de ar e poderá ser usado para qualquer modelo de compressor, cilindro de moto, ordenha, enfim na retifica dá pra fazer muita coisa, basta ter imaginação e força de vontade. Raramente uso de palavras ou frases como: “não dá, impossível fazer isto, isto não tem jeito, etc.”

Observação muito importante:
As marcas dos produtos não patrocina esta postagem! Precisei usar as imagens para melhor editar a postagem.

Para inserir estas imagens aqui no post não copiei de site ou no Google e sim fotografei uma por uma como mostrada no passo a passo.
Também não sei informar onde foram compradas as peças para realização dos serviços. O cliente foi quem me trouxe todas as peças. Mas pesquisando na internet vi que a empresa que fabrica estas peças de reposição é bem conhecida e tem qualidade no mercado.

Abaixo deixo algumas fontes destas empresas para consulta.

CENTRIFUGAL-CATALOGO-CAMISAS

KNORR-BREMSE

QUINELATO-FREIOS

Também se preferir baixe toda esta matéria em PDF

Retifica do Compressor de ar Knorr