«

»

Problemas e soluções injeção eletrônica diesel – parte 2

Continuando sobre esta série de problemas e soluções.

S10 motor MWM sprint 2.8 eletrônica motor não funciona

 

bomba de alta pressãoPensamos na bomba de alta, no sensor do rail, válvula moduladora do turbo, pedal do acelerador, sensor de fase, sensor de rotação, mas analisando melhor, chegamos a conclusão que ainda era cedo para tanto.

Talvez estes defeitos aqui apresentados, para outros mecânicos sejam normais, pois já adquirem em seus currículos profissionais ferramentas especiais (conhecimento), ficando assim fácil diagnosticar os mesmos. O leitor ou mecânico que por acaso estiver lendo este artigo, e tiver estes conhecimentos, por favor deixe sua opinião e nos corrija caso em algum ponto decorrente no artigo estivermos equivocados, pois para a nossa equipe os defeitos foram inéditos. E mais uma vez recorremos e necessitamos de suportes técnicos, diálogos com outros mecânicos, concessionárias e quem poder nos atender. Também agradeço todos os companheiros que nos deu suporte e a qualquer momento se precisar, com certeza estarão disposto a nos ajudar. O mesmo faremos a quem precisar.

Os defeitos e soluções, os artigos anteriores foram editados pelo autor deste blog, mas para isto contei com várias pessoas de minha equipe, que todos os dias enfrentamos desafios e muitos resolvemos por conhecimentos próprios, insistência e dedicação.

Aprendemos todos os dias a enfrentar estes desafios profissionais, que no final é uma satisfação, por que além de vence-los, criamos mais uma página de experiência. Esta página no futuro poderá nos ajudar ou nos aproximar na solução de algum defeito que julgamos parecido.

Sabemos que o defeito de um veiculo de ontem, por mais parecido que seja, não poderá ser o mesmo. Mas sabemos que com as experiências adquiridas podemos associar os fatos e resolvermos sim um defeito que julgamos parecido, através de outros caminhos que só a mecânica é capaz de nos levar.

O mecânico trabalha muito com sentidos e os mais usuais é a audição e a visão, mas devemos trabalhar com todos eles, principalmente com o sexto sentido. Sentido este que está gravado em nossa memoria: (a experiência). Use de todos os sentidos neste sentido.

Tá difícil de resolver? Pare, pense, analise e depois siga os seus pensamentos, dificilmente da erro. Um pensamento insignificante, repentino que talvez não ter nada a ver com o momento presente, pode sim, fazer toda a diferença. Pode acreditar!

Confirmação de um pensamento que de início sem valor, mas que fez a diferença

S10 MWMRecentemente o nosso eletricista usou desta proeza, para resolvermos o defeito de uma S10 eletrônica motor Sprint 2.8.

Este veiculo foi socorrido na estrada pela nossa equipe de resgate (serviço de guincho), chegando, porem guinchada a nossa oficina. Era um dia de sábado mais ou menos umas 9 horas da manhã. A mesma não tinha mais partida por insistência do condutor em querer fazer a mesma funcionar.

Pois bem, começamos os diagnósticos mecânicos, as possíveis causa de porque não funcionar, vários testes fizemos em seguida conectamos o aparelho de diagnóstico no sistema eletrônico e nos foi apresentado um defeito presente: (código de erro na válvula controladora de pressão).

O primeiro pensamento foi a bomba alimentadora, mas era nova!

Pensamos na bomba de alta, no sensor do rail, válvula moduladora do turbo, pedal do acelerador, sensor de fase, sensor de rotação, mas analisando melhor, chegamos a conclusão que ainda era cedo para tanto.

Observação: todas as S10 eletrônica quando não quer pegar por falta de alimentação, o primeiro erro apresentado e na válvula controladora de pressão.

Temos percebido isto constantemente, e também já entendemos que quem controla esta válvula é o sensor de pressão do Rail, pois o mesmo emite sinal para a central que há, muita pressão ou nenhuma pressão. Resultado: acende a luz de anomalia e em seguida o sistema corta o combustível de uma vez e sem combustível o motor não funciona.

Em seguida uma serie de códigos de erros serão apresentados, por exemplo: pedal do acelerador, controlador do turbo, sensor de temperatura, um ou mais bicos injetores, interruptor ML, relê principal e por ai vai.

Nesta caminhonete o erro era somente na válvula reguladora de pressão, mas o defeito não era nesta peça eletrônica, comprovamos por substituí-la por uma nova e original.

Como o defeito estava comprovado de primeira instância que era no sistema eletrônico, convocamos para nos ajudar o eletricista. Vários testes foram feitos pelo eletricista: Testou os fusíveis, reles, entrada e saída da bomba elétrica, pulsos, voltagem, aterramento, chicote tudo Ok.

Conversando com o dono do veiculo, que vinha viajando com estes problemas a muitos quilômetros, perguntamos como que aconteceu estes problemas: se foi de uma vez, aos poucos, se é constante, etc. Ele nos disse que na estrada outros mecânicos mexeram mexeram e não solucionou o problema e confirmou que  a bomba elétrica fora mesmo trocada. Também foram trocados: o filtro de combustível, o filtro de ar e que depois destes diagnósticos puderam viajar alguns quilômetros até não funcionar mais até este momento.

Pensamos então que podia ser a bomba elétrica nova com defeito, mas ao ligar a chave ela funcionava perfeitamente, soltamos o engate por onde vem óleo diesel para o filtro de combustível e a pressão e vazão era boa. Partimos então para os sensores de sinais: sensor de fase e rotação tudo perfeito, trocamos por via das dúvidas o sensor de rotação, mas sem sucesso.

Novamente estávamos diante de um problema cabeludo, sem contar que uma semana antes havíamos feito no Senai em Dourados/MS, um curso exatamente sobre todos estes problemas do motor Sprint eletrônico de todos os modelos aplicados em S10, Frontier, delivery e outros. O sistema são idênticos e os possíveis problemas e soluções registrados pela fábrica da MWM motores, foram nos repassados detalhes por detalhes, várias simulações foram apresentados e esclarecidas o porque das panes.

Usamos de todos estes conhecimentos, conversamos diretamente com o nosso instrutor do curso a respeito e mesmo assim, não achava uma solução para o defeito desta caminhonete.

A descoberta do Defeito

De repente, nosso eletricista dentro da caminhonete ficou parado por alguns minutos e teve uma brilhante ideia!

Recordando alguns defeitos que havia solucionado em outro veiculo de outra marca resolveu associar a este defeito. De principio ignoramos, pois nada a ver. Mas ele insistiu e concordamos meio que sem querer aceitar, mas tudo era possível.

O seu pensamento estava certo!

Ele dizia que: em outros veículos por detrás de toda a carenagem do painel logo abaixo e do lado da caixa de ar interna existia uma caixa de reles principais e deduziu que na S10 também poderia ter. O seu pensamento foi exatamente no “X” da questão. Existia mesmo uma caixa onde continha alguns reles e  um destes reles controlava a bomba elétrica de combustível, e teve a intuição de que este relê era o vilão de todo o nosso problema.

Dito e feito, era mesmo o danado! Ele não trocou o relê, mas inverteu a sua posição, deu na partida e o motor funcionou redondinho.

Colocamos então na BR e a caminhonete cortou novamente, ele retirou o relê o mesmo estava muito quente. Trocando o mesmo o motor pegou novamente e solucionou de uma vez por todas o defeito.

Chegamos na oficina para comprovar de vez que era mesmo o relê colocamos novamente o original, retiramos novamente a mangueira da entrada do filtro de combustível, ligamos a chave e vinha óleo com força do tanque, e consequentemente a bomba funcionava lá no tanque. Foi dada a partida no motor e o mesmo pegou sem problemas, fomos dar outra volta com a caminhonete e ela cortou novamente. Refizemos todos os testes, mas já não vinha óleo e bomba elétrica não funcionava. Colocamos o novo relê e batata! funcionou.

Detalhes e conclusões desta história

No curso não sabíamos da existência desta caixa de reles, pois só fomos instruídos com os componentes ligado ao motor.

Mas uma vez quero dizer que o sexto sentido do eletricista fez a diferença e nos sem acreditar por alguns segundos, quase acabamos com a sua intuição. Ainda bem que somos uma equipe até nos pensamentos!

O dono da caminhonete sofreu por vários dias na estrada por conta de um mal funcionamento de um relê de controle, que ora funcionava ora não. Este cidadão estava vindo de São Paulo e indo para Rondônia.

Bem amigos leitores, este foi mais um problema que resolvemos, ficamos sem almoço, mas valeu a pena, por que mais uma página de conhecimento foi aberta e o nosso eletricista usou de uma destas páginas que havia guardado em seus arquivos dentro de uma pasta que somente ele terá acesso.

Como o eletricista, devemos também criarmos a nossa pasta de conhecimentos, pois serviu para a solução do problema. Esta nova página também poderá ser compartilhada caso o leitor um dia venha a precisar.

Até o próximo artigo.


Gostou do artigo?

Deixe aqui o seus Comentários a sua Opinião, Compartilhe!

Siga me também no TwitterFacebookLinkedinGoogle+

Ou então Assine a Newsletter do blog Mecânica Solique e receba as novidades do blog em seu E-mail.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Olá, Sejam todos Bem-Vindo ao Blog Mecânica Solique! Atualmente exerço a profissão de Retificador de Motores na linha diesel, álcool e gasolina. Também atuo como: reparador, montador de motores, alguns conhecimentos técnicos em motores com injeção eletrônica sistema diesel e Otto. Deixo claro que na mecânica automobilística é impossível ter conhecimentos totais, pois a cada dia nos é apresentado um novo desafio. "Ter conhecimentos e dedicação todos os dias, é que nos torna profissional em qualquer área, aprendendo todos os dias a ser melhor que ontem" (Edvaldo Dias Solique – (Ajustador Mecânico Automobilístico). Autor do Blog: Mecânica Solique Com o tema: "Mecânica dos Tempos Modernos" E também autor dos manuais técnicos: - Corte de óleo; - Retifica do motor do Fusca.

111 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. jose adalton santos de jesus

    ola!amigo preciso muito da sua ajuda tenho uma s10 2009 execultiva flex,e estou com o seguinte problema o motor travou depois de uma troca de bomba de combustivel ,depois q trocamos a bomba o motor travou de vez o que sera?

    1. Mecânica Solique

      Se fosse a bomba de óleo seria mais fácil a resposta, mas a bomba de combustível travando o motor ficou difícil!
      A bomba fica totalmente independente do motor, fica lá no tanque.
      A resposta que tenho pra você é a seguinte:
      O motor poderia já estar com problemas internos.

  2. souza peças

    ola tenho uma frontier 2007 2.8 completa.
    as vezes acontece da cx de macha fica dura,e o pedal mole.oq pode ser ?

    1. Mecânica Solique

      Pode ser problemas no atuador

Carregar mais comentários

A sua dúvida, opinião e cometários é muito importante para todos os leitores. Agindo assim ajudaremos a todos!

More in Dicas/Oficinas, Injeção eletrônica (21 of 64 articles)

%d blogueiros gostam disto: